Mais eu. Mais você. Mais sorrisos, beijos e aquela rima grudada na boca. Eu quero nós. Mais nós. Grudados. Enrolados. Amarrados. Jogados no tapete da sala. Nós que não atam nem desatam. Eu quero pouco e quero mais. Quero você. Quero eu. Quero domingos de manhã. Quero cama desarrumada, lençol, café e travesseiro. Quero seu beijo. Quero seu cheiro. Quero aquele olhar que não cansa, o desejo que escorre pela boca e o minuto no segundo seguinte: nada é muito quando é demais.

Caio Fernando Abreu. (via repouse)

(Source: icanfixyou)

Mais eu. Mais você. Mais sorrisos, beijos e aquela rima grudada na boca. Eu quero nós. Mais nós. Grudados. Enrolados. Amarrados. Jogados no tapete da sala. Nós que não atam nem desatam. Eu quero pouco e quero mais. Quero você. Quero eu. Quero domingos de manhã. Quero cama desarrumada, lençol, café e travesseiro. Quero seu beijo. Quero seu cheiro. Quero aquele olhar que não cansa, o desejo que escorre pela boca e o minuto no segundo seguinte: nada é muito quando é demais.

Caio Fernando Abreu. (via repouse)

(Source: icanfixyou)

Eu tive amigos de verdade e de mentira. Cada um deles teve de mim o que mereceu.

Catharine.   (via repouse)

(Source: desdenhou)

Aprende que com a mesma severidade com que você julga você será em algum momento julgado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não vai parar para que você o conserte. Aprende que o tempo não volta para trás, portanto plante seu jardim e decore sua alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar, que a vida tem valor e que você tem valor diante da vida.

William Shakespeare    (via poetadoalem)

(Source: lecionar)

Já levei muito na cabeça. E já feriram muito meu coração. Apesar disso, não me fecho, não me oponho, não deixo de me entregar. Acho que a gente deve ir, não ficar. Quem não vai não sente. Quem não vai não vive. É por isso que, retalhada, remendada e costurada, sigo. Mesmo que doa.

Clarissa Corrêa.   (via repouse)

(Source: serporestar)


"I’ve been marathoning Twilight movies all day, which has been totally enjoyable…and I’m thinking about how easy it becomes to dehumanize the creator or fans of something extremely popular. I’ve done this, too. I made fun of the Twilight movies without even having watched them. I’m sorry for that, and embarrassed. When we make fun of Twilight, we’re ridiculing the enthusiasm people have for unironic love stories. Have we nothing better to satirize? Yes, you can read misogynistic gender dynamics into the stories, but tens of millions of people have also proven that you don’t HAVE to. Do we really believe that tens of millions of people who found themselves comforted and inspired by these stories are merely wrong? Isn’t our disdain FAR more misogynistic than anything in the stories? Art that is entertaining and useful to people is a good thing to have in this world. And I’m grateful for it and celebrate it. So big ups to the Twilight fandom, and to Stephenie Meyer, who has been relentlessly attacked professionally and personally over Twilight…in ways that male authors of love stories never are. I’m gonna go back to watching the movies now. /rant”
- John Green

"I’ve been marathoning Twilight movies all day, which has been totally enjoyable…
and I’m thinking about how easy it becomes to dehumanize the creator or fans of something extremely popular. I’ve done this, too. I made fun of the Twilight movies without even having watched them. I’m sorry for that, and embarrassed. When we make fun of Twilight, we’re ridiculing the enthusiasm people have for unironic love stories. Have we nothing better to satirize? Yes, you can read misogynistic gender dynamics into the stories, but tens of millions of people have also proven that you don’t HAVE to. Do we really believe that tens of millions of people who found themselves comforted and inspired by these stories are merely wrong? Isn’t our disdain FAR more misogynistic than anything in the stories? Art that is entertaining and useful to people is a good thing to have in this world. And I’m grateful for it and celebrate it. So big ups to the Twilight fandom, and to Stephenie Meyer, who has been relentlessly attacked professionally and personally over Twilight…in ways that male authors of love stories never are. I’m gonna go back to watching the movies now. /rant”

- John Green

(Source: kris-rob)

(Source: instagram-famous)

— Meu nome é Hazel. O Augustus Waters foi o grande amor estrela-cruzada da minha vida. Nossa história de amor foi épica, e não serei capaz de falar mais de uma frase sobre isso sem me afogar numa poça de lágrimas. O Gus sabia. O Gus sabe. Não vou falar da nossa história de amor pra vocês porque, como todas as histórias de amor de verdade, ela vai morrer com a gente, como deve ser. Eu tinha a expectativa de que ele é quem estaria fazendo meu elogio fúnebre, porque não há ninguém que eu quisesse tanto que…— Comecei a chorar. — Tá, como não chorar. Como é que eu…Tá.
Respirei fundo algumas vezes e retomei a leitura.
— Não posso falar da nossa história de amor, então vou falar de matemática. Não sou formada em matemática, mas sei se uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros. Um escritor de quem costumávamos gostar nos ensinou isso. Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter, e, por Deus, queria mais números para o Augustus Waters do que os que ele teve. Mas Gus, meu amor, você não imagina o tamanho da minha gratidão pelo nosso pequeno infinito. Eu não o trocaria por nada nesse mundo. Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso.

A Culpa é das Estrelas.  (via cartas-rasgadas)

(Source: trecho-de-livros)

Bate aquele desespero e me vem a vontade de mandar um sms ou ligar pra você, mas sei que por mais que eu te ligasse, me faltaria coragem para falar, então eu desligaria assim que atender. Eu só queria saber o que você sente, pois ainda me importo contigo.

Madu. (via amores-hipocritos)
A verdade é… Eu te dei meu coração há muito tempo, todo o meu coração e eu nunca recebi de volta.

Phellype. (via reutilizou)

(Source: eu-sou-busado)

This feels like falling in love..
And with a feeling,I’ll forget. I’m in love now.






© theme